Arquivo mensal junho 2018

porESB ENGENHARIA

Reforma de Apartamento

Quem já reformou sabe que uma obra de reforma é cheia de detalhes que fazem toda a diferença. É muito importante você garantir o orçamento e o prazo da obra, além de realizar a obra da maneira mais correta possível evitando problemas durante e após a obra. A reforma causa ruído, sujeira e incomodo aos moradores do edifício. Por isso tem que respeitar horários de obras, níveis de ruídos, entradas e saídas de material, limpeza das áreas comuns. Além disso, é preciso dar atenção especial às as questões físicas do edifício: estrutura existente, instalações elétricas e hidráulicas (prumadas de água e esgoto) e fachadas.

É necessário reunir o máximo de informações preliminares.

Para começar o trabalho de projeto quanto mais informação disponível do edifício melhor:
Manual do edifício (edifícios novos)
Os edifícios mais novos normalmente disponibilizam o Manual do Edifício. Normalmente em formato digital contém todas as informações a respeito da construção. Com esse manual podemos saber informações gerais sobre como foi construído o edifício e está representado através de desenhos e documentos. As informações que nos interessam em uma reforma são:

Estrutura, alvenarias e paredes de gesso;

Instalações hidráulicas, louças e metais sanitários;

Instalações de gás;

Instalações elétricas, ar condicionado e exaustão e complementares;

Se não houver o manual (caso de edifícios antigos) é necessário se abastecer das informações disponíveis perguntando para o sindico, outros moradores, a administradora do condomínio ou até mesmo consultando a construtora que deve possuir as plantas e desenhos técnicos do edifício.
Se o cliente está chegando agora no condomínio é muito importante conversar com o sindico e com a administradora do edifício. Peça o Estatuto e o regulamento do condomínio. Esse documento servirá de referência para saber horários, forma de destinação do entulho, entrada e saída de fornecedores e materiais durante a obra. Siga as regras ali fixadas para evitar problemas com os outros moradores.

Norma de Reformas ABNT: quando preciso contratar um profissional?

Para saber se sua obra necessita a contratação de um profissional, veja abaixo o que diz a Norma:
“O proprietário ou responsável legal pelo prédio ficam obrigados a informar o usuário ou o síndico, todos os detalhes sobre o plano de manutenção a partir da reforma. Antes de iniciar uma reforma, o responsável deve:

Elaborar um plano de reforma junto a um profissional habilitado (arquiteto e urbanista ou engenheiro)

Antes de iniciar a obra, entregar ao síndico do condomínio o plano de reforma e os RRT/ART de projeto e de execução de obra, além da documentação exigida por outros órgãos de fiscalização, como Prefeitura e Corpo de Bombeiros.

Após o síndico autorizar a obra, exija do profissional ou empresa contratada a colocação de placa informativa com indicação do responsável técnico.

Veja as atividades que só podem ser realizadas por profissional devidamente habilitado:

Construção ou demolição de paredes e divisória

Substituição de revestimentos (pisos, paredes, tetos)

Abertura ou fechamento de vãos

Alteração nas instalações elétricas, hidráulicas e sanitária

Instalação de mobiliário fixo.

Contrate um arquiteto ou engenheiro civil para fazer o projeto e a obra.

O projeto serve de manual para decidir tudo o que será feito e servirá de referência para que todos os fornecedores preparem suas propostas. Além de ser obrigatório em casos de reformas maiores, veja as vantagens de contratar o projeto:

O arquiteto ou engenheiro civil é o profissional que trabalha pensando em como os espaços podem ser configurados então com certeza irá trazer opções de ocupação deste espaço que você não imaginaria.

Durante a primeira etapa de projeto, que chamamos de Estudo Preliminar, serão apresentadas imagens em 3D do projeto que irá permitir que você visualize o espaço, os materiais utilizados, mobiliário, iluminação, entre outros.

Depois do Estudo preliminar já é possível fazer um Estudo de Viabilidade Financeira. Este estudo nada mais é do que um primeiro orçamento que permite saber o preço da obra com certa precisão. Caso o valor esteja acima e seja necessário rever o projeto, ainda dá tempo!

Com o projeto que te agrada e cabe no bolso é possível dar sequência aos detalhamentos que irão guiar os profissionais de obra.

Planejamento é fundamental. Com o projeto e os orçamentos aprovados serão contratados os profissionais e será feito um cronograma que irá ajudar a programar o andamento da obra e os pagamentos.

porESB ENGENHARIA

Projetos Arquitetônicos

O desenho arquitetônico é uma especialização do desenho técnico normatizado voltada à execução e a representação de projetos de arquitetura. Em uma perspectiva mais ampla o desenho de arquitetura poderia ser encarado como todo o conjunto de registros gráficos produzidos por arquitetos ou engenheiros civis.

Portanto, manifesta-se como um código para uma linguagem, estabelecida entre o emissor (o desenhista ou projetista) e o receptor (o leitor do projeto). Desta forma, seu entendimento envolve um certo nível de treinamento, seja por parte do desenhista ou do leitor do desenho. Geralmente os projetos são confeccionados através de desenhistas projetistas.

O projeto arquitetônico é o projeto principal, onde nele se retrata toda a concepção espacial do programa de necessidades sugerido pelo cliente, considerada a parte escrita de um projeto, conjunto de desenhos técnicos e documentação relacionada assinada e aprovada por Arquiteto, Engenheiro e Órgão Responsável.

O conjunto é composto por diversos registros gráficos que visam entender melhor a arquitetura da residência, edifício, entre outros.

Conforme estabelecido pelo cliente, os desenhos técnicos são elaborados visando corresponder a expectativas do cliente e também questões relacionadas a sustentabilidade, conforto, otimização dos espaços, integração entre as áreas, entre outros fatores que visam proporcionar ao proprietário maior conforto, estilo, luxo, de acordo com cada objetivo.

A primeira etapa faz parte dos serviços preliminares, que são os levantamentos de todas as informações pertinentes relativas ao local destinado a elaboração do projeto, como:

Matrícula atualizada do terreno ou imóvel;

Levantamento das Informações pertinentes com relação às legislações, usos e ocupações;

Levantamento as built;

Levantamento do programa de necessidades (levantamento do número de ambiente, desejos e necessidades de equipamentos no projeto a ser desenvolvido).

Levantamento planialtimétrico do terreno;

Sondagem.

O projeto arquitetônico

 

Inicia-se com estudos preliminares, ou seja, estudos de massa para a determinação de viabilidade do programa de necessidades e do partido adotado (estilo arquitetônico sugerido pelo cliente);

Anteprojeto, solução geral do tema no nível de pré-execução com definições do partido adotado, da concepção estrutural e das instalações em geral;

Projeto 3D volumétrico o qual se retrata a concepção da volumetria do projeto com todos os elementos descritos em planta e detalhamentos, com suas respectivas texturas, cores e elementos decorativos;

Projeto prefeitura, projeto para aprovação junto à prefeitura Local, atendendo as exigências legais;

Projeto executivo, solução definitiva do anteprojeto, representada em plantas, cortes e fachadas, elevadores, especificações e memoriais de todos os pormenores de que se constitui a obra a ser executada; determinação da distribuição das redes hidráulicas, elétricas, sanitárias, telefônicas e outras correlatas.